quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Guerra Cambial - o que vem a ser isso??

Muito se fala na guerra cambial, mas poucos entendem. Vou tentar explicar aqui, de forma bem simples (espero!). Não vou usar economês, vou me esforçar!!

Bem, com a crise do sub-prime (títulos podres que ninguém dizia que era podre, e que se espalharam pelo mundo), causou vários impactos na economia. Para que o estrago não fosse maior, autoridades monetárias entraram em ação para salvar os países em crise, afinal, as dívidas soberanas (do governo) e o desemprego estrariam em níveis jamais imaginados. Os EUA, como o país mais afetado por essa crise, teve que tomar um rumo, pois outras formas de levantar a economia (digamos, as cartadas que poderiam ser dadas) já eram...

Opçõe para aquecer uma economia de um país (básicas):

1- Taxa de juros: Nos EUA, beiram 0%, e como não pode ficar negativo (hahaha), fica do jeito que tá - NÃO MEXE NO QUE TÁ QUIETO.

2- Aumento dos gastos do governo: é uma forma de aquecer a economia, mas a esas altura do campeonato, os americanos não querem gastar muito (já gastaram o que não tinham....)

Então o jeito foi mexer no dólar! Emitindo mais moeda, enxurrada de dólar pelo mundo.... Muita oferta, o preço cai, como banana nanica na feira de Registro-SP (terra da banana).

Desvalorizar o câmbio é uma forma de estimular as exportações, fortalecendo o mercado interno. (A China faz isso, artificialmente). Mas nesse cenário, o Real ficou mais caro, estimulando a importação e prejudicando as exportações. Isso também contribui para manter a inflação na linha, pois como lembro das aulas do grande Corinthiano Profe San Martins, a importação entra como concorrente no mercado nacional, aumentando a competitividade entre os agentes (competição de empresas = preço baixo).

E nessa onda, o IOF (Imposto sobre Operaçaõ Financeira) para investimentos estrangeiros está a 6%. Segundo as palavras do grande Guigui (Guido Mantega, Ministro da Fazenda) esse aumento tem com objetivo diminuir a rentabilidade e afastar aqueles que querem "usufruir" dos altos juros que o Brasil paga. A intenção é fazer o gringo deixar a grana aqui por mais tempo, para ele ganhar o suficiente para pagar os 6% e ainda levar lucro. Se ele entrar aqui, investir, e sair em um ou dois meses, o investidor vai perder grana.

Tudo na Economia é regido pela oferta e procura. Com o câmbio isso não poderia ser diferente: a oscilação do preço (tudo na economia é determinado pelo preço) é o indicador se está entrando muito dólar no país ou não. No caso de hoje (Dólar a R$ 1,6760) é sinal de que dólares estão entrando muito... (Para comprar 1 dólar, você precisa de 1 real e mais 67 centavos para comprar) Estamos pagando "caro" por 1 dólar (há quem pague, então eu vendo).

Basicamente, Guerra Cambial é isso: tentativa de salvar a economia de um país, mesmo que a pimenta nos olhos dos outros seja refresco...

Um comentário:

W. Junior disse...

O colega de traços forte na prova sou eu. =)

Sentirei saudades dos hot-dogs, das piadas relacionando besteiras à economia, das olhadas sincronizadas um pro outro, e das emoções de descobrir que tudo é incerto até o dia da nossa morte.